Arquivo da categoria: Parcerias

Thomas é o cara!

Posso contar uma história engraçada? Thomas, que é o cara, queria que eu falasse sobre a minha vida. E eu disse, ‘o que você vai fazer com isso?’ Ele respondeu: `Você apenas fala e nós vamos apenas recortando as coisas. Então eu fui a Paris, no estúdio deles, e ele tinha três microfones para me gravar. Três microfones diferentes.


Eu disse: “Por que você tem três? Um não é o bastante?”


Ele respondeu: “Este microfone aqui é um bem antigo dos anos 60, porque se você falar da sua vida nos anos 60, é dessa maneira que o microfone vai soar. Então quando você falar sobre os anos 70, você tem o segundo microfone. E se você falar sobre o futuro você terá outro aqui.”


Eu perguntei ao engenheiro se alguém seria capaz de distinguir os diferentes sons, e ele disse que não. Então eu disse: “Por que ele está fazendo isso?”


Ele disse: “Bem, ele (Thomas) sabe a diferença!”

Giorgio Moroder, em entrevista no International Music Summit.


Daft Punk grava música com Giorgio Moroder

Icônico produtor musical italiano, Giorgio Moroder gravou com a dupla de música eletrônica Daft Punk, segundo a revista URB. Moroder, que entre grandes músicas, foi responsável pela canção I Feel Love, de Donna Summer, disse em entrevista que gravou um rap para o novo disco do duo. Ainda de acordo com a publicação, o Daft Punk pediu para Moroder “entrar em uma cabine do estúdio e falar sobre sua vida.” O resultado da colaboração entre ambos estará no próximo disco da dupla, que deve ser lançado até o fim deste ano.

Fonte: GQ Brasil 

“…deve ser lançado até o fim deste ano.”



“…deve ser lançado até o fim deste ano.”

“…deve ser lançado até o fim deste ano.”

“…deve ser lançado até o fim deste ano.”

Isso não sai da minha cabeça!!!!!!!!!!!!!!!

Paul Williams e álbum junino

Caco mal pode esperar pelo novo álbum
É de conhecimento geral que o Daft Punk está trabalhando num novo álbum e que ele contará com a produção de Nile Rogers (para mais informações, clique aqui). Além disso, o compositor Paul Williams – que já compôs para o The Carpenters, Barbra Streisand e para o Caco, o sapo, no filme dos Muppets dos anos 70 – disse em entrevista que está compondo músicas com os dafts.
Mesmo dizendo que não poderia dar muitos detalhes sobre a parceria, ele deixou “escapar” que o álbum seria lançado provavelmente em junho. Confira:

Infelizmente, a previsão de lançamento foi negada. Nada de novo álbum para junho. Ou talvez ele tenha se enganado no prazo e o álbum esteja pronto apenas em junho de 2013… Enfim, o mais importante é que eles estão em estúdio produzindo novo álbum com ótimas e renomadas parcerias.

Não sei até que ponto isso será bom, pensando no resultado final que o próximo álbum terá. Porém, o Daft Punk nunca decepcionou  – como no caso da OST de Tron Legacy, onde o resultado ficou melhor do que a encomenda.

Pra quem estiver afim de conhecer um pouco dos trabalhos do Paul Williams, segue alguns vídeos de suas contribuições, a começar pelos Muppets:

Um dos clássicos das coletâneas de 1233332451 boleros em inglês:

Depois de ver esses vídeos, fiquei pensando aqui: será que o novo álbum terá uma pegada mais romântica? Se for ao estilo Digital Love, pode ser!

Nile Rodgers + Daft Punk

 Tive que ir bem cedo no comboio/trem porque queria passar tanto tempo quanto possível com os Daft Punk. Tínhamos que recuperar anos e anos de tempo perdido e encontros gorados do passado. Durante o nosso encontro, o Thomas disse, “Nile, tudo funcionou na perfeição de modo a que nos encontrássemos neste momento.”

Tivemos um dia fantástico. Estivemos a maior parte do dia no meu apartamento de Nova Iorque. As coisas correram tão bem, que não queríamos que o dia acabasse, mas eu tinha uma data de entrevistas para fazer sobre os próximos concertos dos CHIC na Austrália. Depois das entrevistas, fui ouvir Os Meus Discos Favoritos Dos Daft Punk.

Nile Rodgers em seu site oficial: http://nilerodgers.com/blogs/planeta-c-em-portugues/1005-my-favorite-daft-punk-records

Parceria com Nile Rodgers

Nile Rodgers é um guitarrista e produtor musical de peso. Em seu currículo, constam trabalhos com Aretha Franklin, Parliament Funkadelic, mas é mais conhecido por ser co-fundador do grupo de disco music Chic.  Rodgers também produziu músicas para Madonna, david Bowie, Diana Ross, Duran Duran, Depeche Mode e por aí vai…

Bem, essa introdução é importante pois Nile Rodgers anunciou que recebeu o Daft Punk em sua casa nesta segunda-feira para falar sobre a produção do novo álbum! \o/
Sobre o Daft Punk, Rodgers disse:

“Those guys are great. “They’re coming to my apartment on Monday and we’re going to talk about making a new record together.”

Aliás, o cara parece gostar mesmo do Daft Punk e não é de hoje. Em seu site oficial, ele faz um breve relato de como conheceu o duo e de algumas tentativas sem sucesso de tentar se aproximar deles.

Se a parceria se confirmar, podemos esperar coisa boa por aí, porque o cara foi muito feliz no que já produziu.

Conclusão: parece que este ano sairá mesmo o tão aguardado-desejado oitavo álbum dos dafts!

Enquanto isso, vamos fazer um esquenta ouvindo alguns dos trabalhos do cara:

Crydamoure

Crydamoure  é um selo de french house criado em 1997 pelo Guy-Manuel de Homem-Christo e pelo Eric Chedeville (ambos também são responsáveis pelo Le Knight Club). Esse nome surgiu de uma variação da frase em francês cri d’amour (grito de amor).

O primeiro single a ser lançado foi o “Holiday on Ice”, do Le Knight Club.

Com o Crydamoure, o Guy-man pôde experimentar sons diferentes do que estava sendo produzido pelo Daft Punk, além de poder divulgar novos produtores, como Romain Seo (Man-primas) e Paul Homem-Christo ou Play Paul, seu irmão.





Discografia:

  • Waves
  • Waves II

Singles

Vinyl releases

  • CRYDA 001 Le Knight Club Santa Claus / Holiday On Ice (12″)
  • CRYDA 001 Le Knight Club Santa Claus / Holiday On Ice (12″, Promo)
  • CRYDA 002 Paul Johnson / Le Knight Club White Winds / Santa Claus (Remix) (12″)
  • CRYDA 003 Le Knight Club Troobadoor / Mirage (12″)
  • CRYDA 004 Le Knight Club vs. DJ Sneak Intergalactik Disko (12″)
  • CRYDA 005 Le Knight Club Boogie Shell / Coco Girlz / Mosquito / Coral Twist (12″)
  • CRYDA 006 Buffalo Bunch, The T.I.T.T.S. / Music Box (12″)
  • CRYDA 007 Le Knight Club Hysteria (12″)
  • CRYDA 007 Le Knight Club Hysteria (12″, Promo, S/Sided, W/Lbl)
  • CRYDA 008 Raw Man Lovers (12″)
  • CRYDA 009 Deelat United Tastes Of Deelat (12″)
  • CRYDA 010 Play Paul Spaced Out / Holy Ghostz (12″)
  • CRYDA 011 Eternals, The Wrath Of Zeus (12″)
  • CRYDA 012 Sedat The Turkish Avenger (12″)
  • CRYDA 012 Sedat The Turkish Avenger (12″, W/Lbl, Promo)
  • CRYDA 013 Le Knight Club Gator / Chérie D’Amoure (12″)
  • CRYDA 013 Le Knight Club Gator / Chérie D’Amoure (12″, W/Lbl)
  • CRYDA 014 Archigram Mad Joe (12″)
  • CRYDA 015 Le Knight Club Soul Bells / Palm Beat / Tropicall (12″)
  • CRYDA 016 Le Knight Club Nymphae Song / Rhumba (12″)
  • CRYDA 017 Archigram Carnaval (12″)
  • CRYDA 018 Crydajam If You Give Me The Love I Want / Playground / Loaded (12″)
  • CRYDA 019 Archigram Doggystyle (12″, S/Sided)


CD releases

  • CRYDA CD010 Play Paul Spaced Out (CD, Maxi)
  • CRYDA CD011 Eternals, The Wrath Of Zeus (CD, Maxi)
  • CRYDA CD012 Sedat The Turkish Avenger (CD, Maxi)

Daft Coke!

Daft Punk rules the nation around the world!!!

Adidas, Disney… agora chegou a vez da Coca-Cola se render aos robôs franceses.
A Coca-Cola irá produzir garrafas nas cores ouro e prata (uma alusão ao silver e gold helmets) em edição limitada. Essa colaboração faz parte de um projeto intitulado “Club Coke”, a ser lançado em março junto com um box-set. 
As garrafas serão vendidas (lembrando que em edição limitada) pela Collete (prepare os euros e o cartão internacional… T_T)
Também está no ar o site www.daftcoke.com, mas ainda não está atualizado. E já foi divulgado um vídeo com o provável jingle produzindo pelo Daft Punk para as Daft Cokes! 

UPDATE: O vídeo não é oficial e nem foi produzido pela Coca-cola.

UPDATE: Why, God?

   Primeiro, ela disse que gostaria que o Daft Punk abrisse seus shows.

Depois, um dos Jonas diz que é fã do Daft Punk (ele só ouviu a OST de Tron), que é amigo do Frankmusic (tá, e daí?), que ouviu muita french music e ficou com vontade de fazer algo do tipo, inspirado nos dafts.

     Agora é a vez de Benji Madden, do Good Charlotte, admitir que gostaria de trabalhar com o Daft Punk e não poupou elogios para se justificar (até se deu ao luxo de rejeitar o David Guetta por ter um som muito “barato”). 



       Isso leva a crer que as propostas feitas para parcerias com o Daft Punk devem ser muitas. Espero que se algum dia eles aceitarem alguma, não nos decepcione.

1/3 Stardust: Alan Braxe

A Festa Bang!, evento promovido no Vegas Club em SP está comemorando 3 anos e para isso convidou um nome de peso: Alan Braxe, que formou o trio Stardust, um dos projetos paralelos do Thomas Bangalter, juntamente com  Benjamin Diamond. A festa acontece no dia 25/02 no Vegas Club (Rua Augusta, 765). Vai rolar um orkontro novamente, então quem estiver afim de ir é só colar por lá.

Segue então uma breve biografia do Alan Braxe. No site da Festa Bang! tem mais informações sobre o evento, sobre o DJ e alguns vídeos do cara,

Alan Braxe, de nome verdadeiro Alain Quême, nasceu em França, numa cidade a cerca de 100 kms de Toulouse chamada Brax do qual viria a sair o seu nome artístico. Da sua família faziam parte outros dois DJs de renome, os seus primos Delphine e Stephane Quême, mais conhecidos como Quartet e DJ Falcon com quem viria posteriormente a trabalhar.
Em 1997, lança o seu primeiro single “Vertigo” para a Roulé  de Thomas Bangalter, um dos membros dos Daft Punk que tinham lançado até então dois grandes singles “Da Funk” e “Around The World”, tendo já alcançado um sucesso considerável tanto nas pistas de dança como nas tops internacionais.
No ano seguinte, ainda em colaboração com Thomas Bangalter e com Benjamin Diamond, Alan lança  Music Sounds Better With You no projeto Stardust cujo sucesso lhes valeu o 1º lugar nos tops de música de dança nos Estados Unidos.

O sucesso desta faixa incentivou Braxe a criar a sua própria gravadora  independente: a Vulture Music, no ano 2000, com o intuito de produzir o seu próprio trabalho e aumentar o número de colaboradores com quem participaria, assim como de lançar novos artistas. Esta gravadora foi um marco do “French Touch”, nome utilizado para descrever o House francês ou Euro-Disco que era feito na época, entre 1990 e 2000, onde entre alguns nomes de referência podíamos encontrar: Cassius, Etiénne de Crecy e  Daft Punk, tendo estes últimos sido os mais marcantes neste estilo de música de dança. Juntaram-se-lhes mais tarde os nomes provenientes da Vulture: Kris Menace, Lifelike, Fred Falke e o próprio Alan Braxe.

A primeira música a saír pela Vulture foi Intro que provou ser um hit e pouco a pouco se tornou um clássico das pistas de dança.Saíram, sob o nome da Vulture, músicas como a sensual “Discopolis”, nascida da colaboração Kris Menace com Lifelike, a incrível “Lumberjack”, co-produção Braxe-Menace e “I Feel Music In Your Heart” de Kris Menace com Stars on 33 que viria mais tarde a ser remisturada por ele e pelo colega de gravadora, Laurent Ash .

Esta gravadora conhecida pela sua identidade artística retro-futurista, continua até aos dias de hoje a ser considerada um pilar na cena electrónica francesa, distinguida pela qualidade das suas produções. Serviu como rampa de lançamento a Kris Menace que mais tarde fundou as suas próprias gravadoras o que lhe permitiu por sua vez apostar em novos nomes como forma de retribuir aos deuses da música.
Assim, de Kris Menace surgiu a “Compuphonic” de componente mais electro-techno, por onde editou trabalhos seus e colaborações com Felix Da Housecat, Fred Falke e DJ Spooky. Foi talvez através desta gravadora que Christophe Hoeffel (de nome verdadeiro) lançou aquelas que serão as suas músicas mais emblemáticas como a muito dançável “Artificial”, a belíssima “Fairlight” e a potente “Steamroller” .
Fundou também a “Work It Baby”, apostando novamente em trabalhos de colaboração e  em novos projectos como Moonbootica, Jaunt e Charlie Fanclub  e editando trabalhos de colegas da Vulture: “Running Out” de Lifelike, “Music From My Friends” de Fred Falke assim como as suas próprias co-produções com Adam, Quartet, Serge Santiágo e Tom Neville.
Enquanto isso a Vulture continuava a editar permitindo a Alan Braxe a experimentação de novos caminhos como fez com “In Love With You” (2003) e “Rubicon” (2004), co-produzida por Fred Falke. Aliás este último artista, cujo início de carreira como baixista o levou a enveredar por uma carreira de produtor, acompanhou a carreira de Braxe, desde quase o início com remisturas de estilos tão variados como o hip-hop de “Bossy” (Kelis), o funk de “Alright” (Jamiroquai), a eletrônica dos australianos Van She com “Kelly”, o rock de “Black History Month” dos Death From Above 1979, do super-êxito “D.A.N.C.E.” dos Justice trabalhando também em originais como as já referidas “Intro” e “Rubicon”. Esta colaboração durou até ao ano de 2008 altura em que as suas carreiras tomaram caminhos separados tendo Fred Falke começado um novo trabalho de co-produção com o alemão Kris Menace.
Foi com a ajuda deste produtor alemão que, em 2006, Alan Braxe se aventura do djing e passa 2 anos a fazer DJ sets em clubs nos Estados Unidos, Europa e Austrália, fazendo-o redescobrir o ambiente da cena noturna que o fez apaixonar pela  música eletrônica. Em 2007 junta-se a Menace para produzir uma das suas músicas mais conhecidas: “Lumberjack” e faz uma remistura para o hit de Kylie Minogue “2Hearts”.

Em 2008, lança “Addicted” de grandes influências Dubstep, fugindo das suas raízes house e juntamente com Fallon cria talvez o maior desvio em termos musicais da sua carreira na direcção da música de dança mais comercial, ao fazer uma versão com voz para “Addicted” de nome “Nightwatcher”.
Ao lado de Thomas Bangalter, Alan Braxe, juntamente com a sua gravadora Vulture e os ícones que daí surgiram, pode ser considerado um dos nomes mais importantes do French Touch e um nome de referência na cena eletrônica, não só francesa, mas mundial.

Fonte: ruadebaixo.com 

Segue também um mixtape produzido por ele neste mês.
BRAXE 60′ MIX FEB 2011 by ALAN BRAXE

Daft Punk se apresenta com Phoenix

O Daft Punk fez uma aparição super especial no show da banda Phoenix no Madison Square Garden, NY, na quarta feira (20).

Enquanto eles tocavam If I Ever Feel Better, o palco ficou escuro, e então surgiram seus conterrâneos do duo eletrônico Daft Punk. Com suas características fantasias de robôs, Thomas Bangalter e Guy-Manuel de Homem-Christo começaram a tocar Harder, Better, Faster, Stronger, acompanhados pelo Phoenix.
Eles mixaram a música com Around the World, também do Daft Punk, antes de encerrar com o sucesso 1901, do Phoenix, para delírio dos surpresos fãs novaiorquinos. Os dois grupos são parceiros de longa data. Thomas e Guy-Manuel formaram em 1992 o grupo indie Darlin’, com o guitarrista do Phoenix Laurent Brancowitz, que tocava bateria na banda.(Fonte: site Terra)

Lembrando que o Phoenix vem para São Paulo no festival Planeta Terra. Já pensou se acontece uma surpresa dessas por aqui também? Merecemos tanto???

Nova parceria?

Mechendo no google achei mais uma foto da série “fotos do Daft Punk q nunca tinha visto”.A foto é do Guy-Manuel e o Thoma Bangalter conversando com o Pharell.Talvez conversando sobre algo para fazer uma parceria ou não.A foto foi tirada parece q logo depois do desfile da Louis Vitton q teve um “mini set” do Daft Punk.
la estava dizendo o seguinte:We attended the LV show tonight in Paris which was amazing. Daft Punk were in the sound booth in charge of the music and everyone came out for the last show of Paris Fashion Week. The show was held at the Louvre.
Pelo oq eu entendi o Daft Punk estava tocando mesmo(se estiver errado me corrija).
Segue a foto:
Update:Pharell eh um dos integrantes do Neptunes(pra qm nao lembra tem um remix deles no Daft Club).Ele tem amizade com os Dafts

Créditos a Dj Du¢k q me explicou a parte do update