Arquivo da tag: get lucky

Todos no ritmo de Get Lucky

Que a música Get Lucky possui a força sobrenatural de fazer todo mundo cair na dança, ninguém pode negar.

Durante a apresentação épica do Daft Punk, Nile Rodgers, Pharrell, Stevie Wonder e cia. no Grammy, as celebridades presentes no  não se aguentaram e “sacudiram o esqueleto”. Continue lendo Todos no ritmo de Get Lucky

Os reis do Grammy!

140126-daft-punk

O Daft Punk conseguiu levar todas as premiações às quais foram indicados. Além de Nile Rodgers e Pharrell Williams, outros colaboradores como o Paul Williams, Dj Falcon e Todd Edwards estiveram presentes para receber os gramofones.

Confira:

  • Performance pop duo/grupo: “Get Lucky” – Daft Punk, Pharrell Williams e Nile Rodgers
  • Álbum de música eletrônica: “Random Access Memories”
  •  Single do ano: “Get Lucky” – Daft Punk, Pharrell Williams e Nile Rodgers
  • Álbum do ano: “Random Access Memories” 
  • Engenharia de álbum (não clássico): Peter Franco, Mick Guzauski, Florian Lagatta & Daniel Lerner, engineers; Antoine “Chab” Chabert, Bob Ludwig (engenheiros de masterização em Random Access Memories)

Além disso, fizeram uma belíssima apresentação com o Nile Rodgers, Pharrell Williams, Stevie Wonder e outros músicos que tocaram em R.AM. Difícil assistir sem se emocionar…

WTF! “Get Lucky”, por Tony Salles

Lembram-se do Tony Salles, mais conhecido como o marido que traiu a esposa (no caso, a morena do É o Tchan) enquanto esta estava trancafiada num reality show?
Bom, ele fez uma versão para “Get Lucky”, que ganhou o simpático nome “Amor e sorte”. Provavelmente, uma declaração de amor para a esposa traída…
Eu poderia gastar esta postagem demonstrando a minha indignação, ofender, lamentar, processar… mas vou limitar-me a compartilhar a música para que vocês ouçam e tirem suas próprias conclusões…

Durex desmente parceria com Daft Punk

As camisinhas “Get Lucky” deram o que falar! E não demorou muito para que a empresa Durex se pronunciasse negando o envolvimento da marca com a produção ou distribuição das camisinhas, conforme publicamos anteriormente.

Mas então, de onde veio a notícia? De onde surgiram essas camisinhas? Por que o logo da Durex está na embalagem?

Segundo a Pitchfork, as camisinhas eram itens promocionais produzidos pela Columbia e a distibuição começou na África do Sul. A Sony Music da Bélgica publicou em seu instagram a foto das camisinhas e distribuiu-as em um festival acontecido dias antes.

Infelizmente, as camisinhas “Get Lucky” não serão vendidas! 🙁
Mais um item raro para os fãs mais fanáticos caçarem… Eu ficaria feliz se encontrasse a embalagem no lixo hahaha!

Daft Punk contraceptivo

As estratégias de marketing utilizadas para promover o álbum Random Access Memories tem chamado muito a atenção e atingido o seu objetivo, desde a divulgação do vídeo de 15 segundos durante o Coachella até o patrocínio à escuderia da Lotus na Fórmula 1.
Desta vez, o Daft Punk se uniu à empresa Durex e criaram os preservativos Get Lucky, para que você possa ficar  de pé a noite toda e ter sorte! XD
Pois é, não foi só na nossa cabeça que a malícia correu solta com o refrão do single de R.A.M. Ainda assim, a nossa mente inocente (pelo menos a minha) achou que os robôs não seriam capazes de tal trocadilho… mas foram! E isso é genial e divertido!
Por enquanto, as camisinhas estão sendo distribuídas para alguns DJs. O Diplo recebeu a sua e postou em seu instagram uma foto agradecendo por tê-las na noite anterior. Ele sim teve sorte. E logo os dafters sexualmente ativos também poderão ter, já que a intenção é que as camisinhas sejam vendidas em todo o mundo.
A minha dica é: tenha a camisinha Get Lucky e mais uma de outra marca qualquer para não ficar com dó de abrir e ter que jogar fora um item relacionado aos dafts. Eu teria!

"Estou destruindo eles agora. Desculpe, Daft Punk"

Depois do Liam Gallagher (ex-Oasis) conseguir um pouco de atenção na mídia ao declarar que “Get Lucky” poderia ser escrita em uma hora, mais um nome de destaque no meio musical tem chamado a atenção através de declarações sobre o Daft Punk.
A frase no título da postagem foi dita pelo DJ holandês Tiësto. Em entrevista ao jornal Huffington Post, o DJ lançou várias críticas ao Daft Punk. Todo o alvoroço e sucesso alcançado por Random Access Memories parecem que tem incomodado o DJ considerado como o “mais rico do mundo”.

O disco chamou tanto a atenção porque é diferente e um álbum de atitude. É legal gostar do Daft Punk. Mesmo se você não gosta da música, assim que ouve “Get Lucky” você vê todas as pessoas descoladas falando “Oh, sim, isso é legal, essa é a minha música” e eles nem estão aproveitando.

Como se não bastasse, Tiësto estendeu suas críticas a trabalhos anteriores dos robôs, afirmando que gosta muito dos trabalhos antigos como o álbum Homework e das produções do Thomas Bangalter para a Roulé, onde, segundo Tiësto, foram feitas algumas “músicas incríveis”. Porém, ele não gostou da trilha produzida pelos Dafts para o filme Tron: o legado:

A trilha sonora de “Tron” não era tão boa e isso (R.A.M) também não é tão bom. Mas porque é o Daft Punk e teoricamente eles são descolados e eles tiveram a incrível pirâmide no Coachella há alguns anos e os capacetes – eles são descolados pra cacete. Mas a música não faz jus ao hype.

Pediram que ele discorresse sobre o comentário de que pessoas descoladas fingem gostar de Daft Punk, Tiësto disse que percebeu isso em uma festa, ao tocar “Get Lucky” as meninas logo ficaram animadas e começaram a dançar, então ele aproveitou para se aproximar e perguntar se elas realmente gostavam da música. Como elas não responderam, ele concluiu que só por ser Daft Punk, temos que achá-los legais para sermos descolados.
Como fã de Daft Punk, não tem como não achar que há uma pitada de recalque nisso tudo. Não acompanho o trabalho do Tiësto, mas apesar da sua popularidade e fortuna adquirida através da música eletrônica, acredito que dificilmente ele atingirá o feito que o Daft Punk conseguiu em 20 anos, muito menos o sucesso imediato que RA.M. ou “Get Lucky” conseguiu em tão pouco tempo.
E vocês, o que acham?

Daft Punk remixa Daft Punk: ouça o remix oficial de Get Lucky

Foi divulgado na página oficial de divulgação de Random Access Memories um vídeo com o remix de Get Lucky feito pelos próprios Dafts, como eles haviam anunciado durante entrevista no programa do Pete Tong  na rádio BBC. Eles afirmaram que estavam trabalhando em alguns remixes e que lançariam o primeiro no final deste mês. Porém, ainda não sabemos quais serão as outras músicas a serem remixadas, se haverá um álbum de remixes de RAM, assim como já existe para Tron Legacy (Tron Reconfigured) e Human After All (Human After All Remixes) e se contará com a  contribuição de outros Djs. 
A track completa será lançada oficialmente no dia 16 de julho, mas já é possível fazer a reserva do single em vinil no Myplay Direct. Também é possível encontrar a versão completa no Spotify, mas pelo visto não está disponível para todos os países… e como sempre, o Brasil sempre entra nessas listas de indisponibilidade. No site oficial o link para ouvir o streaming também não está disponível ainda.

MAS como a internet é terra de ninguém, já temos disponível um pouco mais de 10 minutos de áudio. Não me arrisco a afirmar que esta seja a versão completa original pois não consegui ouvir pelo Spotify, mas vai saber, né…

Liam Gallagher esnoba nova música de Daft Punk

Liam Gallagher é um nome conhecido no mundo da música mundial não só pelos seus trabalhos como ex integrante do Oasis. Ou melhor, ele atingiu mais notoriedade por suas eternas brigas com o irmão (também integrante do Oasis) e por suas declarações polêmicas. Atualmente ele é vocalista da banda Beady Eye.
Em entrevista ao MU – Music Unlimited, serviço de streaming da Sony Music – Liam criticou o novo single do Daft Punk, Get Lucky. afirmou que conseguiria escrever o novo single do Daft Punk, Get Lucky, dizendo que escreveria a música em uma hora e que não entende toda a repercusão em torno da dupla.
Além disso, declarou que não gosta de pessoas que usam disfarces e desafiou os robôs a se apresentarem sem capacetes, para ver como eles se comportariam.

“I’d write that in a fucking hour. I don’t know what the fuss is about, you know what I mean?”
“I am not going to have people wear disguises. Take your fucking helmet off. Let’s see what you look like sans helmet, whatever you’re called.”

 Talvez as declarações tenham sido motivadas com a ameaça de que RAM ultrapassasse o record obtido pelo Oasis em 1997, de álbum que mais vendeu rapidamente. Ou talvez seja vontade de gerar polêmica.

Satisfeito ou não, a verdade é que Get Lucy já é um grande sucesso mundial e ele tem que lidar com isso.